Como fazer uma horta vertical com garrafas PET

O conteúdo do EcoDesenvolvimento.org está sob Licença Creative Commons. Para o uso dessas informações é preciso citar a fonte e o link ativo do Portal EcoD. http://www.ecodesenvolvimento.org/dicas-e-guias/guias/2014-1/faca-voce-mesmo-horta-vertical-com-garrafas-pet#ixzz3gm6cw7KA  Condições de uso do conteúdo  Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives A ideia cai bem como solução para o reaproveitamento de resíduos Fotos: Marcelo Rosenbaum/Lar Doce Lar

Fotos: Marcelo Rosenbaum/Lar Doce Lar

Que tal fazer seu próprio jardim vertical com a reutilização de garrafas PET? Em 2013, o arquiteto Marcelo Rosenbaum, que comandou o quadro “Lar Doce Lar”, no programa Caldeirão do Huck, incluiu essa sugestão entre os seus projetos. O especialista explicou, em seu site, um passo a passo de como fazer um modelo parecido.

A ideia cai bem como solução para o reaproveitamento de resíduos, que deixam de ser descartados no meio ambiente. Ao mesmo tempo, atende as residências carentes de áreas espaçosas para jardins.

Então, anote aí: para ter uma horta vertical semelhante à que o Rosenbaum fez para a Família Rodrigues, de São Paulo, são necessários os seguintes materiais:

  • Garrafas PET de dois litros (vazias e limpas);
  • Tesoura;
  • Corda de varal;
  • Cordoalha, barbante ou arame;
  • Arruelas (somente para quem optar por cordoalhas ou arames);
  • Terra e muda de planta.

1) O corte das garrafas. Todas elas devem ser cortadas da mesma forma, com uma espécie de janela, que será a abertura por onde a planta irá crescer. A distância entre a parte debaixo da garrafa e a abertura pode ser de “três dedos”; na parte de cima pode ser contado um palmo até o corte.

barbante1-ecod.jpg

2) Dois furos devem ser feitos na região próxima às aberturas, superior e inferior. O cordão que segura as garrafas irá passar por meio deste espaço. O ideal é que todas tenham marcações em distâncias equivalentes, para manter a simetria quando forem penduradas na parede. O fundo de todas as garrafas deve ter um furo, que permita a saída do excesso de água na terra.

barbante2-ecod.jpg

3) Dois fios, que passam pelas extremidades das garrafas, as mantêm presas. Por isso, as arruelas são utilizadas. Quem escolher o uso dos arames deve colocar as arruelas logo abaixo das garrafas, para servirem como “calço”, para que elas não escorreguem. O barbante e a corda de varal não precisam disso. Nesses casos, basta dar um nó na altura em que a garrafa deverá ficar.

garrafapet1-ecod.jpg

Uma vez as garrafas devidamente presas e alinhadas, basta colocar a terra, a semente e cuidar para que as plantas cresçam saudáveis.

Fonte: Portal EcoD – www.ecod.org.br

Comente esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *