Atividades que desenvolvem oralidade, escrita e leitura

“… Aprender a ler, a escrever, alfabetizar-se  é, antes de mais nada, aprender a ler o mundo, compreender o seu contexto, não numa manipulação mecânica de palavras, mas numa relação dinâmica que vincula linguagem e realidade.”
(Paulo Freire)

Ao se falar em alfabetização, o que deve vir a mente são os três eixos norteadores da mesma: a oralidade, a escrita e a leitura. Uma está ligada a outra incondicionalmente. Alfabetizar é levar a criança a ter prazer, gostar de falar, escrever e ler. Então, alfabetizar não é simplesmente decodificar códigos, símbolos, mas sim decodificar e interpretar o significado, fazer uma análise crítica de algo.

Cada criança chega à escola em uma fase da alfabetização – o nível de compreensão depende das possibilidades prévias de contato com o mundo da escrita. Apesar de uma classe ter alunos em estágios diferentes de conhecimento, todos podem aprender. O ambiente escolar deve ser pensado para propiciar inúmeras interações com a língua escrita. O papel do professor é mediar interações.

Sugestões de Atividades

1- Leitura em roda

Diariamente na roda de conversas o professor deve ler em voz alta textos literários, jornalísticos, regras de jogos etc. Os gêneros devem variar para que o repertório se amplie. Além de contos de fadas, valem notícias que tratem de algum assunto do interesse das crianças. É imprescindível garantir a qualidade do material.
O que a criança aprende: Os usos e as funções da escrita, as características que distinguem os gêneros e as diferenças entre o oral e o escrito. Ela se familiariza com a linguagem e os elementos dos livros (que contam histórias), dos jornais (que trazem notícias) e dos textos instrucionais (que incluem regras de jogos ou receitas culinárias).

2 – Jogo de identificação de palavras e interpretação

Escrever, em letra de forma, em pedaços de cartolina, palavras que pertençam a diversas categorias (animais, flores, brinquedos, etc.).
Como Jogar: mostrando as “plaquinhas”, uma a uma, aos alunos, o(a) professor(a) lhes pede que identifiquem, por exemplo, quais palavras são nomes de animais. Para incrementar a brincadeira, as crianças imitam o animal que acabam de identificar. Em outro momento, a professora espalha as placas no chão e pede a cada aluno que procure palavras iguais.

BAIXE O ARQUIVO COMPLETO CLICANDO AQUI


Publicação autorizada por PATY FONTE – Educadora especialista em pedagogia de projetos, escritora, autora de livros e palestrante.

Idealizadora e diretora dos sites: http://www.patyfonte.com.br/

 www.projetospedagogicosdinamicos.com e www.cursosppd.com.br

Twitter: @PatyFonte

Você pode gostar...

Comente esta postagem

2 Resultados

  1. vanuza disse:

    Excelente. Dessa forma o aluno aprende de maneira dinâmica e prazerosa.

  2. Raimundinha disse:

    Ótimas dicas !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *