Ministro lança novo PNAIC exclusivo para Norte e Nordeste – Veja detalhes

O Ministério da Educação lançou, nesta segunda-feira, 14, um novo ciclo do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (Pnaic), específico para Norte e Nordeste. O foco nessas regiões é baseado nos resultados da última Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA).

O lançamento aconteceu durante encontro dos secretários da educação estaduais do Nordeste, realizado em Fortaleza, e que contou com a presença do ministro Aloizio Mercadante. O Ceará foi o estado nordestino mais bem avaliado na ANA 2014, apresentando os melhores índices de leitura, escrita e matemática. Lá também nasceu o projeto que inspirou a criação do Pnaic.

“Nós montamos o Pnaic inspirados no Ceará, na experiência exitosa do Ceará, iniciada em 2007 com o Pnai (Programa de Alfabetização na Idade Certa, de iniciativa do governo estadual). Naquela ocasião, eu criei a Avaliação Nacional da Alfabetização, um exame universal pra gente saber de todas as crianças de todas as salas de aula. Se elas aprenderam a ler ou não, em que estágio estão, se elas estão escrevendo ou não e se elas dominam as primeiras contas”, explicou o ministro.

O novo ciclo inicia em 2016 e tem três eixos de atuação, que visam reduzir os níveis de analfabetismo e baixo letramento das duas regiões. O primeiro eixo prevê o fortalecimento das estruturas de gestão em nível regional. Serão formadas equipes de coordenação e supervisão para visitar as escolas e acompanhar mais de perto as formações voltadas à alfabetização. Assim, as funções da coordenação local do Pnaic serão ampliadas, vinculando-se às redes de ensino, e as ações do programa serão monitoradas pelas administrações estadual e municipal, por meio do desempenho dos estudantes.

A formação continuada de professores é o segundo eixo de atuação do novo ciclo do Pnaic. Os profissionais receberão materiais de apoio pedagógico, produzidos pelos estados das regiões Norte e Nordeste, em parceria com instituições de ensino superior. O MEC vai participar qualificando e dando apoio à impressão dos conteúdos.

Também serão apresentados ao Ministério planos de formação de professores, desenvolvidos para cada estado pelas instituições de ensino superior, em conjunto com as secretarias de educação e seccionais da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime). Os planos devem considerar diretrizes pedagógicas vinculadas às políticas de formação das redes de ensino.
O terceiro eixo quer promover a valorização e o reconhecimento de escolas e profissionais mais empenhados com a evolução da alfabetização. Ao mesmo tempo, estabelece um apoio a unidades de ensino com maior dificuldade na superação do analfabetismo e do baixo letramento de seus alunos.

“Nós estamos aqui porque é nossa obrigação dar o melhor para educar as crianças desse país a ler, a escrever, a saber as primeiras contas e nós não podemos descansar enquanto isso não acontecer como direito sagrado de todas as crianças do Brasil”, afirmou o ministro.

FONTE: Assessoria de Comunicação Social – MEC

Você pode gostar...

Comente esta postagem

9 Resultados

  1. Cláudia disse:

    E para a região sudeste?O Pnaic continuará?

  2. Espero que funcione mesmo e que o material chegue no tempo certo, é um projeto muito bom precisamos de uma s apoio dos governantes.

  3. Mirela disse:

    PAIC-PROGRAMA DE ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA.

  4. Fatima disse:

    Eu acho que os professores precisam ser mais estimulados,o apoio dos municípios são muito precários e assim os professores se sentem desestimulados acham lindo ,perfeito e participam mais na hora de colocar na pratica a falta de apoio de alguns municípios é terrível nem agua ela oferecem nas formações os orientadores estão pagando para trabalhar muito triste e agora até as bolsas estão atrasadas.

  5. Karina Paraense disse:

    Que boa notícia! Ansiosa e cheia de esperança que vá dar super certo!

  6. Elizonete Lima disse:

    Quanto coordenadora local do PNAIC, no município de Mojuí dos Campos,quero deixar claro que é um programa muito bom que veio realmente para alavancar o aprendizado de nossas crianças, só que realmente falta mais interesse de ambas as partes, para que todo investimento tenha retorno, alguns professores precisam colocar em prática o conhecimento adquirido, a universidade vem se esforçando, o prefeito também a secretaria de educação nos apoia, então precisamos sim melhorar mesmo.

  7. Sonia disse:

    O estímulo é muito importante. Porque quem trabalha em dois horários e depois vai para o curso precisa ser estimulado e valorizar esses momentos .

  8. Sonia disse:

    Não recebi as parcelas da bolsa do ano passado.

  9. Maguinoia disse:

    O programa é maravilhoso,mas penso que há total desinteresse por parte dos professores…quantos materias legais nos foram ofertados(obras literária, jogos…)enfim um material tão rico pra ser explorado,e muitos não atentam pra isso…não adianta só buscar informações,têm q botar em prática também,fazer acontecer.Se não,de nada vai adiantar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *