Professora é arremessada após impedir aluno de entrar em sala de aula

Mais um triste relato que demonstra a realidade vivida por muitos professores do Brasil.

A professora Valdirene Carvalho sofreu um corte na sobrancelha após ter sido arremessada duranta uma aula na Escola Estadual José Alves de Assis, na última quinta-feira (7). Em entrevista ao G1 nesta segunda (11), a professora relatou que dava aula para o 8º ano do ensino fundamental quando um aluno de 17 anos saiu da sala, após ser avisado de que não deveria sair do local sem pedir autorização. Minutos depois, o aluno retornou para a sala, mas a professora o impediu de voltar. “Ele ficou revoltado, me xingou e deu um chute na porta. Com o impacto, fui arremessada para o meio da sala. No momento, os alunos me levantaram e eu percebi que estava ensaguentada”, relatou.

O caso aconteceu em Casera, a 256 km de Palmas, capital do Tocantins. A professora foi levada ao hospital e levou dois pontos na sobrancelha. A ocorrência foi registrada e a situação, comunicada ao Conselho Tutelar.

IMAGEM_NOTICIA_5

Foto: Arquivos pessoais

A Secretaria da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) informou que o caso foi repassado ao Conselho Tutelar da região e o aluno será transferido para outra escola. O Conselho Tutelar não se pronunciou sobre o caso.

PS. O Brasil está em primeiro lugar no ranking de violência contra professores divulgado pela OCDE. Será que os pais dos estudantes têm consciência da gravidade desse resultado e do que ele significa para a educação dos seus filhos?

FONTE: Bahia Notícias

Você pode gostar...

Comente esta postagem

5 Resultados

  1. Domingas Alves de Oliveira Santos disse:

    É lamentável que aquele profissional que sai de casa para trabalhar, hoje não tem segurança em seu ambiente de trabalho. O professor, que é peça fundamental na educação de pessoas estão sendo desrespeitado, humilhado, provocado, agredido tanto fisicamente como psicologicamente.Toda e qualquer profissão passa pelas mãos do professor. Que deveria no mínimo, ser respeitado. No entanto, muitos não tem a menor condição de voltar ao local de trabalho devido ameaças que sofrem e que as autoridades competentes finge desconhecer.

  2. Ady disse:

    “pobre” Iolanda Ferreira …

  3. salisa disse:

    A melhor parte nesse caso é que a unica punição que o aluno sofreu foi ter sido transferido de escola! É repugnate ver os rumos que a juventude têm tomado dia a dia, pior ainda é ver que eles tem direitos e a legislação defende e não permite que eles respondam a altura dos seus atos.

  4. patricia disse:

    Ai o aluno e transferido e vai fazer de novo com outra professora pq não foi punido pq n colocam ele pra trabalhar na escola ajudar para ele ver como e trabalhar cólicae em outra escola a faça me o favor isso nnão vai resolver nada poe pra fazer serviço comunitário na escola.

  5. Maria disse:

    É cada coisa que acontece na educação e cada “fala” absurda que temos que lê dos colegas de profissão, que realmente só agora consegui entender porque a Dilma está no governo!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *