Depoimento de brasileira que não tem dinheiro para comprar chinelo, mas não perde uma noite de aula emociona o mundo

As pessoas são verdadeiros livros ambulantes, recheados de histórias surpreendentes. No caso da dona Maria, uma brasileira de 55 anos, essas histórias vêm na forma de imagens e as primeiras letras estão sendo escritas só agora. Ex-sem-terra, ela cultiva alimentos em um pedacinho de terra que conquistou com muito suor, não tem dinheiro para comprar chinelos, mas vai à escola todas as noites, onde tem a chance de ser alfabetizada.

Com uma simplicidade e alegria comoventes, dona Maria conta como prometeu ao pai que conseguiria um pedaço de terra para chamar de seu e como, trabalhando arduamente, conquistou-o. “Minha pobreza é essa daqui“, diz ela apontando para o chinelinho velho, que conserta usando pregos. Mas apesar de todas as dificuldades, inimagináveis para muitos de nós, ela sorri e fala sobre as aulas da professora Esmerina, em que aprende a reconhecer as letras e a escrever o próprio nome.

Citação da descrição do vídeo:

Maria é uma “sem-terra”. Quando ela chegou ao acampamento de Frei Umberto, no Brasil, ela não tinha nada, ela estava com fome, mas eles a ajudaram. Ela começou a trabalhar, a colher feijão, milho… Atualmente ela tem seu pedaço de terra, sua casinha, sua alma. Ela até mesmo faz curso para aprender a ler e escrever. Ela é simplesmente feliz.

Seu emocionante relato faz parte do documentário Humans, um longa pra lá de inspirador que conta algumas das histórias de dezenas de homens e mulheres pelo mundo a fim de encontrar o denominador comum, aquilo que nos torna simplesmente humanos – saiba mais sobre o documentário e o assista integralmente aqui.

Danilo Tristão emitiu o seguinte comentário no vídeo no Youtube:

Esse é o tipo de material que todas as pessoas, e principalmente os jovens, devem ver. Aprender com as diferenças, com as dificuldades, com a vida de cada pessoa. Saber que existe muito mais alem de uma foto muito curtida, de uma vida dedicada a mostrar pras outras pessoas o quanto legal você aparenta ser. As pessoas tem que entender o valor de cada ser humano e que, apesar das diferenças, somos incríveis e merecemos muito respeito. Projetos como esse me inspiram e me motiva.


Com adaptação licenciada de Hypeness (Creative Commons 2.5)

Você pode gostar...

Comente esta postagem

1 Resultado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *