O perfil da criança de 6 anos

 INSCREVA-SE NO CANAL E SEMPRE RECEBA NOVIDADES SOBRE MATERIAIS E CURSOS EAD GRATUITOS...
GOSTOU? ENTÃO COMPARTILHE COM ALGUÉM...

Os cinco primeiros anos de vida são de suma importância no desenvolvimento humano.

A idade dos seis anos é configurada como idade de transição. A criança sofre modificações fundamentais, somáticas, químicas e psicológicas. Geralmente, ficam impulsivas, diferentes, volúveis, dogmáticas, compulsivas e excitáveis, necessitando de orientação segura do adulto. Todavia, vale ressaltar que as normas não são rígidas ou modelos, mas sim exemplos de como uma criança nessa idade costuma se comportar. Cada ser humano é único em seu desenvolvimento e as características do seu meio físico, familiar, cultural e social podem intervir positiva ou negativamente em seu comportamento.

A forma de aprender de uma criança nesta faixa etária não está vinculada a um tipo formal de ensino de conteúdos e programas do currículo da escola, ao contrário, para que haja uma aprendizagem significativa é necessário dar vida aos conteúdos associando-os à atividade criadora e com experiências motoras e sociais.

O(a) professor(a) que estuda o desenvolvimento humano e suas características, entende que é uma fase onde a energia é sinal de um processo de crescimento, assim pode orientá-la melhor, canalizando toda essa força vital para um processo criativo e transformando a sala de aula em um ambiente harmonioso, de brincadeiras e descobertas onde a criança se sentirá segura.

Muito do que se aprende até os seis anos de idade fica na memória, pois o pensamento é exercitado através do lúdico. Os jogos e brincadeiras, assim como as situações de aprendizagem precisam ser organizados de maneiras variadas: em pequenos grupos, com toda classe, individualmente, em pares – o que facilitará o desenvolvimento integral das habilidades e competências e do trabalho em equipe para que compartilhem seus saberes, dúvidas e descobertas.

Referências:

  • GESELL, Arnold. A criança dos 5 aos 10 anos. Publicações Dom Quixote. Editora Império. Lisboa/Portugual. 1977.

  • LEONTIEV, A. Uma contribuição à teoria do desenvolvimento da psique infantil. In: VILLALOBOS, Maria da Penha (Trad.). Vigotskii, Luria e Leontiev: linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. São Paulo: Ícone, 2003b.


 

Publicação autorizada por PATY FONTE – Educadora especialista em pedagogia de projetos, escritora, autora de livros e palestrante.

CONHEÇA O TRABALHO DE PATY FONTE NOS LINKS ABAIXO:

http://www.patyfonte.com.br/

www.projetospedagogicosdinamicos.com  

www.cursosppd.com.br

Twitter: @PatyFonte

 INSCREVA-SE NO CANAL E SEMPRE RECEBA NOVIDADES SOBRE MATERIAIS E CURSOS EAD GRATUITOS...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *